Para garantir uma boa qualidade do serviço oferecido e uma adesão considerável à sua academia, a condição do seu tatame é fator fundamental e pode fazer toda a diferença no seu negócio.

O tatame é uma forma de revestimento no piso onde acontecem diferentes lutas esportivas como o judô, jiu jitsu, karatê, taekwondo, dentre outras. Cada prática esportiva demanda diferentes padrões do tatame, envolvendo área, espessura e qualidade do material utilizado.

O tatame além de ser o espaço dedicado para o desenvolvimento do esporte, tem a função de absorver os impactos protegendo os atletas durante as quedas. Um bom tatame deve ser firme à pisada dos praticantes para não atrapalhar a movimentação, além de conseguir absorver adequadamente o impacto da queda, não atrapalhando o atleta com o movimento, por exemplo, evitando quicar.

Devido a sua extrema importância, o tatame é parte fundamental da academia e merece cuidados especiais. Mas, você sabe qual a vida útil de um tatame? Sabe quando você tem que trocá-lo? Confira a seguir essas informações cruciais para a sua academia.

Como avaliar o tatame

Um bom tatame é formado por material de qualidade, resistente e adequado à prática de esportes de impacto. Um tatame de lona, por exemplo, pode ser uma excelente opção para sua academia, proporcionando segurança para os atletas, facilidade na manutenção e, o mais importante, extensão dos anos de uso.

Pela qualidade e especificidade do material que constitui o tatame de lona, é possível ter um uso mais eficiente do tatame, prolongando os anos de uso com a devida manutenção. Um tatame de lona é formado por um vinil PVC de dupla face, tendo a bainha reforçada, bem como a soldagem dos materiais.

Por essa superfície, a limpeza e manutenção do tatame ficam muito mais fáceis e viáveis, aumentando sua vida útil. Mas, fique atento à limpeza! Cuidado com os produtos que for utilizar para higienizar o tatame. Não utilize produtos solventes como removedores, aguarrás ou querosene. Uma boa higienização pode ser feita com sabão neutro e pano macio. A aplicação de um álcool gel também é bem-vinda. Evite utilizar palha de aço ou buchas abrasivas que podem adiantar o processo de deterioração do tatame.

Quando preciso trocar o tatame?

O tatame tem uma vida útil que pode ser prolongada com a escolha de material que você vai montar o tatame e com uma rotina de higiene e limpeza adequada. Prestando atenção a esses dois fatores, você consegue fazer um bom investimento no tatame, montando uma área de qualidade, segura e com um investimento que pode lhe trazer grandes retornos financeiros, já que você não vai precisar trocar o tatame com muita frequência.

É comum encontrar tatames de EVA, entretanto, essa pode ser uma opção desafiadora. Apesar de ser um dos custos mais baixos para implantação, o EVA é um material que não resiste muito, além de não ser o mais fácil de conservar e limpar, o que aumenta ainda mais o desgaste. Desse modo, em um curto espaço de tempo, você vai precisar renovar o seu tatame novamente.

Já teve que trocar de tatame? Compartilhe conosco sua experiência deixando seu comentário.