Uma piscina suja corta totalmente a nossa vontade de relaxar ou dar aquele bom mergulho na água. Mas não só isso: também pode prejudicar a saúde dos banhistas, causando alergias, irritações e até mesmo doenças mais sérias, por conta da presença de algas e bactérias no local.

Mas o que pode ocorrer para deixar a sua piscina suja? E como resolver esses problemas de modo a garantir a segurança e a saúde dos banhistas? Você saberá de tudo isso, se continuar a leitura deste post. Confira!

1. A ação do vento traz impurezas

Esse problema acontece com frequência, especialmente se a sua piscina estiver localizada muito perto de árvores, arbustos e jardins. O vento pode trazer para dentro da água as folhas, flores, galhos e diferentes tipos de impurezas que deixarão a superfície da água comprometida. Tudo isso terá por efeito o aspecto de piscina suja.

No entanto, esse é um problema bem fácil de ser solucionado. Para remover aquelas impurezas, basta fazer o processo de peneiração e tirar os resíduos que ficaram suspensos.

Se essas sujeiras não forem removidas da superfície, podem se depositar no fundo da piscina. E aí, a limpeza precisará de maior cuidado, trabalho e atenção. Para evitar que sua piscina fique suja e a ação do vento traga sujeiras e resíduos diversos, vale a pena usar uma capa de proteção para a sua área de lazer.

2. A proliferação de algas também deixa a piscina suja

Você provavelmente já se deparou com a água da piscina esverdeada, certo? A água turva não é nada atraente para os mergulhos e nos deixa cientes de que a piscina não tem recebido o adequado tratamento.

Caso a sua piscina esteja com a água turva e esverdeada, o problema provavelmente tem a ver com a proliferação das algas. Nesse caso, será necessário realizar um processo chamado “supercloração”, que se trata de uma adição elevada de cloro antes de ser aplicado o decantador. Além disso, será preciso usar a escova para remover o máximo de algas possível das paredes e do fundo da piscina. Faça também o ajuste do pH.

A fim de evitar que as algas se proliferem, é necessário realizar o processo de escovação diariamente, além de aspirar o fundo da piscina para remover as algas. Sempre faça a manutenção da água, testando os níveis de cloro, pH e alcalinidade, pelo menos duas vezes na semana.

3. A falta de escovação mancha as paredes

Por falar em escovação, essa medida é muito necessária para evitar uma piscina suja no que diz respeito às paredes, degraus, bordas e outras eventuais superfícies da área de lazer. Esses pontos podem ficar manchados com o tempo, independentemente do material que for usado na construção da sua piscina — que pode ser de vinil, alvenaria ou fibra.

Se a sua piscina apresenta azulejos ou pastilhas, você pode utilizar o cloro diretamente nas manchas. Mas somente a escovação diária agiliza o bom resultado esperado.

4. As matérias orgânicas na água podem fazer a piscina espumar

A água de piscina que exibe espuma na superfície também merece um alerta. Esse problema talvez aconteça devido à presença de matérias orgânicas na água. Além disso, alguns processos, como a decantação e o uso de limpa-bordas, também podem fazer a piscina espumar.

O skimmer é o equipamento responsável pela eliminação de impurezas flutuantes, espuma e bolhas. Portanto, o funcionamento do skimmer deve estar apropriado e livre de sujeiras. O processo de catação de impurezas da superfície com a peneira também é de grande auxílio.

Quem tem uma piscina deve ficar atento aos processos de manutenção e fazê-los com frequência. Dessa maneira, será possível desfrutar desse local de lazer com muito mais segurança!

Gostou das dicas deste post? Curta a nossa página no Facebook e acompanhe muitos outros conteúdos como esse.

*Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total, parcial ou divulgação comercial deste conteúdo sem prévia autorização da CIKALA® .