Ter uma piscina inflável é a opção mais barata, prática, ocupa pouco espaço e diverte muito as crianças e adultos. Além das vantagens citadas, ela não precisa de manutenção constante, como acontece com as piscinas convencionais.

Apesar dos cuidados exigidos serem menores, eles são necessários para garantir a qualidade da água, pois assim, evitamos os riscos à saúde, transmissões de doenças e problemas de pele.

Entenda como fazer a limpeza de uma piscina de plástico.

1- Ação do tempo

Normalmente, as piscinas são montadas em ambientes externos, ou seja, é muito comum a presença de insetos mortos e folhas na água e eles devem ser retirados todos os dias, com a ajuda de uma peneira. As capas de proteção também são uma ótima opção para evitar sujeiras quando a piscina não estiver sendo utilizada.

2- Filtragem da água

É essencial que junto com a piscina inflável, você também adquira um fitro. Este aparelho tem a função de retirar as impurezas da água, além de conseguir distribuir de maneira uniforme os produtos químicos utilizados para manter a água limpa.

3- Laterias

Assim como nas piscinas comuns, as laterias das piscinas infláveis devem receber atenção, pois acumulam muita sujeira, então para evitar contaminações, é preciso mantê-las sempre limpas. É indicado que se utilize escovas com cerdas macias, além de ser necessário se atentar às costuras, já que ali também acaba acumulando sujeira.

4- Água

Para cuidar da água de uma piscina inflável, deve-se observar o tamanho e a frequência do uso.

Produtos:

  • Cloro: aplique 4 gramas de cloro granulado (ou 15 ml de cloro líquido) para cada 1.000 litros de água 3 vezes por semana. O mais conhecido dos produtos é primordial para a esterilização da água. Além disso, também evita a turbidez e os odores indesejáveis causados pela água parada.
  • Algicida: pode ser aplicado apenas 1 vez por semana, com quantidade de 5 ml para cada 1.000 litros de água. É utilizado para evitar a proliferação de algas, que podem deixar o fundo da piscina escorregadio e a água verde.
  • Clarificante: não precisa ser usado regularmente. É recomendado para quando a água estiver turva esverdeada. Em casos assim, a medida é de 4 ml para cada 1.000 litros de água.

Existem alguns produtos no mercado, que são “3 em 1”, ou seja contêm cloro, algicida e clareador juntos, facilitando o trabalho e devem ser usadas as especificações dadas pelo fabricante.

Além dos produtos citados acima, é recomendado o uso de um medidor de pH e cloro para que seja verificada a quantidade ideal de cloro a ser aplicada para corrigir o pH.

Você sabia sobre todos esses cuidados? Agora sua família vai ficar protegida e a economia de água será bem maior!