Ninguém poderia pensar que uma pandemia mudaria tanto os hábitos e costumes das pessoas em tão pouco tempo. Inclusive o hábito de se exercitar em casa.

A quarentena transformou o modo em que vivemos, afinal, passamos a ficar quase 100% do tempo em casa, como uma forma de prevenção contra a Covid-19.

Após 6 meses de isolamento, tivemos que buscar alternativas para conseguir sobreviver em meio ao distanciamento social. Apesar do setor de comércio e serviços já darem indícios da abertura quase integral das suas funções, ainda assim, o recomendado é manter-se em casa o mais tempo possível.

Mas, nem sempre é fácil lidar com a quarentena. Quando trabalhamos, estudamos, descansamos, nos divertimos, tudo no mesmo ambiente isso pode não ser saudável para nosso cérebro e muito menos para nosso corpo.

Com certeza você já deve ter ouvido alguém reclamar que engordou durante a quarentena, por exemplo. E não é para menos, não é mesmo? A ansiedade gerada pela falta de contato com o outro, pelo excesso de informação e pelo impacto das novas mudanças na nossa vida, faz com que busquemos na comida um reconforto.

Porém, precisamos ter em mente que não tem problema engordar uns quilinhos a mais ou buscar na alimentação uma forma de prazer. O problema se encontra quando não vamos atrás de alternativas para melhorar nosso condicionamento tanto físico quanto mental.

Por isso, separamos algumas dicas que vão te ajudar a sair do sedentarismo e melhorar a qualidade de vida mesmo em casa! Continue lendo até o fim!

Alternativas para exercitar em casa

Estar em casa não é desculpa para não sair do sedentarismo, não é mesmo? Com tanto acesso às tecnologias, fica cada vez mais fácil conseguir manter a saúde em dia. Se você não tinha o costume de se exercitar antes da quarentena, agora é mais do que fundamental que você faça isso.

Os exercícios ajudam não só no emagrecimento, também aumentam a sua qualidade de vida, como por exemplo, ajudam na manutenção do seu sono, na produção de hormônios relacionados ao bem estar, e na sua saúde mental.

Confira agora as nossas 6 dicas para se exercitar em casa e com qualidade.

Comece com aquilo que você mais gosta

Essa é a dica essencial que poderíamos dar: comece com aquilo que você mais gosta. O que isso significa? Se você já não tinha uma rotina de academia ou fazia algum exercício físico mínimo que seja antes da pandemia, inicie se exercitando de forma leve e fazendo o que gosta.

Por exemplo, se você curte dançar, busque no Google danças que queimam calorias ou exercícios que envolvem ritmos e hiits. Ou se você gosta de aeróbico, há uma infinidade de vídeos que ensinam como malhar só com movimentos aeróbicos. E por aí vai.

Até as brincadeiras mais comuns, como pular corda, podem fazer uma grande diferença.

Se exercitando com movimentos que você gosta, fica mais fácil criar a rotina de atividades físicas.

Separe um canto da casa somente para exercícios

Da mesma forma que nosso corpo é condicionado para entender qual o lugar que trabalhamos e qual o lugar que descansamos, é preciso condicionar nosso cérebro para o lugar que nos exercitamos.

Por isso, separe um cômodo ou canto da casa que você queira praticar, e transforme em sua pequena academia. Esse espaço poderá ser o lugar onde você libera todos os estresses e preocupações do trabalho ou estudo, por exemplo.

Para isso você precisará de alguns colchonetes, ou mesmo um tapete ou carpete confortável para não comprometer sua saúde durante os exercícios.

Reserve um horário para se exercitar em casa

É muito importante que você reserve um horário específico para fazer suas atividades físicas. Isso ajuda a criar uma rotina para que você não caia na ilusão de que a qualquer hora vai conseguir praticar.

Estipule um tempo para se exercitar em casa por dia ou por semana e tente fazer sempre no mesmo horário. Assim, fica muito mais fácil condicionar o cérebro para àquela atividade. Criar hábitos faz bem tanto para saúde física, quanto mental.

Utilize os objetos da casa a seu favor

Lembre-se, você não está em uma academia, está dentro de casa, por isso pense em tudo o que na sua casa pode servir como equipamentos alternativos. Veja bem, dois sacos de feijão de 1kg pode servir como peso para você levantar. Ou, as garrafas com produto de limpeza podem servir como divisórias para seu circuito. E por aí vai, deixe a criatividade a solta!

Use e abuse do Youtube

Existe uma infinidade de vídeos no Youtube com diversos métodos, professores, linguagens etc., que ensinam desde o básico até o mais potente exercício. Não tenha medo de pesquisar e procurar o que se adeque mais a você.

Há aulas gratuitas e pagas, há também aulas ao vivo ou outras gravadas, com séries ou vídeos únicos. Basta você procurar e tomar a iniciativa.

Respeite seu limite ao se exercitar em casa

Por último, mas não menos importante, respeite seu limite SEMPRE. Não adianta querer começar fazendo um exercício intenso se você não tem preparação física para isso. Portanto, cuidado na hora de escolher o que fazer.

O recomendável é começar aos poucos. Assim, você vai percebendo até onde seu corpo consegue ir sem prejudicar sua saúde.

Autoestima elevada mesmo na quarentena

Não é porque estamos em isolamento social que devemos deixar nosso corpo e nossa autoestima de escanteio! Cuidar da nossa autoestima é uma forma de autocuidado e preservação da nossa saúde mental.

Então não se esqueça das visitas regulares ao médico e de manter todos os exames em dia. Afinal, os exercícios físicos não resolvem por si só problemas de saúde física e mental. Os exercícios até contribuem, e muito, para a manutenção do seu bem-estar, mas uma alimentação saudável e o equilíbrio emocional também fazem toda a diferença.

Pense também na sua saúde bucal. Quando cuidamos do nosso sorriso, contribuímos também para a manutenção da nossa autoestima. Então visite seu dentista regularmente e invista também no que te faz bem.

Use um aparelho dental transparente para corrigir pequenas falhas se isso te incomoda, lente nos dentes para esconder aquelas manchas indesejadas. Nada disso é excesso de vaidade, significa apenas que estamos cuidando do nosso corpo e, consequentemente, aumentando nossa autoestima.

A quarentena já é por si só muito difícil de lidar. Ficar em casa o tempo inteiro pode ser extenuante até mesmo para a pessoa mais caseira que você conhece. Por isso, tente procurar por alternativas que façam bem para o seu corpo e para sua autoestima nesse período.

A prática de exercícios é uma forma de manter-se em equilíbrio, mas esse hábito precisa estar alinhado com uma alimentação balanceada e com os cuidados com o resto do corpo.

Por isso, cuide-se! Uma boa qualidade de vida precisa estar presente em todas as fases, mesmo as mais difíceis como essa que estamos passando.